quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Adaptações - Parte I

Filmes, telefilmes, minisséries e séries podem tanto ser concebidos de forma original, como podem sair de obras literárias, musicais e teatrais. Dirigindo minha discussão ao cinema, digo que tenho uma certa preferência aos roteiros originais, mas de forma alguma deixo de prestigiar os materiais adaptados. Como leio tudo o que posso, desde uma placa de lanchonete até um belo livro, sempre fico curioso e pensativo sobre como ficaria alguma obra se transposta às telonas. Após uma leitura, logo depois de refletir sobre o livro, gosto de imaginar os artistas que mais dariam certo numa possível adaptação, o diretor, roteirista e minha imaginação é tanta, que até penso em compositor para trilha sonora. Então, resolvi listar cinco obras literárias (em cinco postagens, sempre às quintas-feiras) as quais aprecio bastante e, por isso, gostaria de ver alguém se aventurando e transformando-as em filmes.

1. A Divina Comédia, de Dante Alighieri (Ano: 1310/1321)


Demorei meses para concluir a leitura desta obra. Comecei forçado, pois possíveis questões sobre ela cairiam no vestibular. Mas no decorrer da história, contada na forma de poema, fui me apaixonando pelo livro de forma impressionante. Como disse, é um poema e é dividido em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. Não vou negar que, além do viés épico, temos o viés teológico que, a meu ver, está em plena evidência. Muitos pensam que é, de fato, uma Comédia, mas não é. Leva este título, pois termina no Paraíso (aparentemente, bem) e é o significado real da palavra, a qual se contrapõe com a Tragédia. Não tem nem como eu contar toda a obra para vocês, já que é extremamente longa e complexa. Vou citar só algumas questões importantes: cada uma das três partes é composta por tercetos, os quais representam simbolicamente a Santíssima Trindade; possui três personagens centrais, sendo eles Dante (a personificação do homem), Beatriz (que personifica a fé) e Virgílio (a razão e realmente o próprio autor da Eneida). A história narra a viagem de Dante por estes três locais começando pelo Inferno, indo ao Purgatório e terminando no Paraíso. Durante esta viagem espiritual, vários personagens mitológicos e históricos (como o barqueiro Caronte que faz a travessia das almas) cruzam o caminho de Dante, além das fantásticas criaturas (o demônio Etagias e a Medusa, por exemplo). Percebam, pois, que teria a necessidade de ser um filme grandioso com uma parte técnica impecável, principalmente a direção de arte e trilha sonora. A minha indagação fica por conta de se dividir ou não o filme em três partes como é o livro. Temo que deixando tudo numa fita só, falte muita coisa, a não ser que tenhamos uma película de, no mínimo, quatro horas de duração. De pronto, pensei na dupla Larry McMurtry e Diana Ossana (O Segredo de Brokeback Mountain) para escrever o roteiro, enquanto que, na direção, penso na sensibilidade de Ang Lee; mas ao mesmo tempo, na originalidade de Baz Luhrmann. Elenco? Escalaria Ryan Gosling para Dante, Emily Blunt para Beatriz e Daniel Day-Lewis para Virgílio.

Cenas que devem ficar perfeitas: o final, onde São Bernardo acompanha Dante a partir do Terceiro Céu e este, então, vê Deus, pois São Bernardo intercede junto à Virgem Maria e esta concede sua visita; e a aparição de Satanás no Nono Círculo do Inferno (como mostra a pintura abaixo).

10 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Kau, eu nunca li "A Divina Comédia", mas a impressão que eu tenho é a de que a obra seria muito complexa para ser adaptada num longa metragem, por exemplo. Será que não funcionaria melhor em uma minissérie??

Kau disse...

Kami, pensei muito nisso e quase tirei o livro desta lista po esse motivo. Em termos de ser longo, acredito que não haveria problema numa diveisão (Inferno, Purgatório e Paraíso). E também acho que, se caisse em mãos sérias, daria uma bela trilogia! Devo dizer que, entretanto, fiaria feliz mesmo com uma minissérie... =)

Violinista do Cinema disse...

genial essa ideia de adaptações Kau!
e adoro A divina comédia, livro INCRIVEL!
bjooo

Jacques disse...

Kau, creio que sua espera acabaou, pois andei lendo que o filme estaria sendo realizado em 3 partes - Inferno, Purgarório e Paraíso. As filmagens teriam inicio em 2009 para estreia em 2010, 2011 e 2012, respectivamente. Quem está sendo cogitado para direção é Armand Mastroianni. Para o elenco, além de Al Pcino, Andy Garcia e John Caviezel também estão no páreo. Também participariam Mary Patruolo (de Francesco), Mike Starr (de Goodfellas) e Dalia Fernandez de Apocalypto. Agora é ver para crer.
Abcs

Kau disse...

Vivi, obrigado! Bjos.

Jacques, SÉRIO??????? Cara, nem sabia disso, e olha que fico vidrado em possíveis novas informações. Muito obrigado por me dar essa bela e animadora notícia!! Armand Mastroianni é uma boa pedida, já que ele acabou de adaptar A Profecia Celestina - o qual é bem "clérico" também. Abraços!

Romeika disse...

Concordo com Kamila. O livro (q nunca li, diga-se de passagem) parece bem complexo e extenso, funcionaria melhor numa minisserie. Adorei o elenco q vc escalaria.

THIAGO PAULO disse...

Também adoro roteiro original, mais amo as adaptaçãos, por que depois de ver o filme gosto de ler o livro, ou outro matérial de que foi adaptado. Esse dias acbei de ler o livro Despedidas em Las Vegas, e agora quero ver o filme com o Nicolas Cage. Outro que li a pouco tempo foi Orgulho e Precoceito da jane Auten... que é ótimo... É imprecionante como filme é fiel ao livro.

Um que gostaria de ver nas telonas, é: Não verás país nenhum... que li na escola, e achei a história bem legal! Dá uma olhada no link, e saiba mais osbre o filme: http://www.cranik.com/naoveraspaisnenhum.html

Há, para terminar, te indiquei a um selo... vê lá! Indiquei esse blog, e o cinéfilando.

Abraços...

Kau disse...

Romeika, como eu disse à Kami, acho que poderia ser contado através de uma minissérie. Mas também não vejo problemas que seja como três filmes. E o elenco é show, né?

Thiago, aconselho que você leia as outras obras da escritora de Orgulho e Preconceito. Jane Austen é espetacular...
Darei uma olhada no link que mandaste, ok? Ahhh, e muito obrigado por ter indicado o Bit ao selo. Postarei em breve! Abraços.

Mayara Bastos disse...

Olá, Kau! Tdo bem?

Gostei muito desta parte de Adaptações, aguardo pela próxima parte! E nunca li "A Divina Comédia", parece ser bom (e longo, rsrs)

Fique bem, Beijos!! ;)

Kau disse...

Mayara, pode esperar então. Como disse, toda quinta sai um novo texto!
A Divina Comédia é exaustivamente longo, mas vale a pena. Bjos!!